Novidades

A plataforma de trabalho em altura ideal para o seu negócio

Como selecionar a melhor

Utilizar a melhor plataforma elevatória para o trabalho é fundamental. Para saber como escolher a plataforma de trabalho em altura ideal é preciso entender que existe uma grande variedade de modelos, com diferentes características construtivas, alcance, motorização, dispositivos e acessórios, torna a seleção uma tarefa crucial para o sucesso e segurança do trabalho a ser realizado.

Alguns outros dados devem ser considerados no momento da seleção da plataforma ideal. Confira as informações básicas que precisam ser checadas antes da seleção:

Altura de trabalho

É um item fundamental, pois não dá para “ganhar” alguns centímetros a mais tentando utilizar uma plataforma “um pouco menor”. A altura de trabalho é definida pelo fabricante do equipamento e geralmente fica entre 1,8 a 2 metros do piso do cesto. Esta informação já é passada pela empresa de locação no momento do orçamento. Nunca utilize uma PTA com altura de trabalho inferior ao recomendado. Você vai obrigar o operador a utilizar outros meios para acesso à zona de trabalho, o que pode acarretar um acidente, que geralmente é fatal.

selecionando a plataformaAlcance vertical

Na maioria dos casos é necessário realizar um deslocamento vertical para alcançar o local de trabalho. Mesmo com as tesouras isto ocorre e, neste caso, utiliza-se o extensor do deck.

Obstáculos aéreos

Em algumas situações é necessário vencer tubulações, vigas, balcões e outros obstáculos que possam existir no local de trabalho. Neste caso, as plataformas articuladas são geralmente a melhor (ou única) opção.

Emissão de gases de escape

Trabalhos em ambientes internos devem ser realizados, preferencialmente, com plataformas elétricas. Quando esta condição não puder ser aplicada, será necessário avaliar as características de exaustão do ambiente e a necessidade de se instalar algum sistema para a retirada dos gases gerados pelo motor de combustão da PTA.

Resistência do solo

Apesar de alguns equipamentos serem pequenos, não significa que são leves. As plataformas, mesmo as de baixo alcance, começam com pesos por volta de 500kg.

As tesouras, mesmo as menores já pesam devem ser mantidos, principalmente para melhoria da eficiência das manutenções. As manutenções corretivas devem ser efetivas. O correto diagnóstico do defeito não é uma tarefa fácil e exige profissionais altamente qualificados.


As famílias de plataformas elevatórias

Além da variedade de opções construtivas das plataformas e das cestas aéreas, ainda há algumas diferenças construtivas e operacionais entre os fabricantes, o que faz este universo parecer ainda mais complexo.

Uma forma bastante simples de entender as famílias de PTAs e cestas aéreas existentes no mercado é a classificação dada pelas normas EN 280 e ISO 16368, que resume todos estes equipamentos na combinação de duas características identificadas respectivamente pelas letras A e B e pelos números 1, 2 e 3. A definição é bastante simples:

  • A – Equipamentos em que o centro de gravidade da carga do cesto é projetado verticalmente dentro da área formada pela união dos quatro pontos de apoio (geralmente os pneus);
  • B – Equipamentos em que o centro de gravidade da carga do cesto pode ser projetado verticalmente fora da área formada pela união dos quatro pontos de apoio (máquinas que necessitam de contrapeso). E também em função das possibilidades de deslocamento do equipamento:
    1. O deslocamento da PTA só é possível com o equipamento recolhido e em posição de transporte;
    2. O deslocamento da PTA elevada só é realizado a partir do chassi do equipamento;
    3. O deslocamento da PTA elevada é realizado a partir dos controles do cesto.

As famílias de PTAs são definidas a partir deste detalhamento utilizado no treinamento IPAF (Federação Internacional de Plataformas Aéreas).

Se tiver mais alguma dúvida para escolher a plataforma elevatória mais indicada a sua empresa e serviço, não deixe de entrar em contato aqui ou pelo email contato@rrqualifica.com.br

2 Comentários

Os comentários estão fechados.